quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Resenha: Perfeitos - Scott Westerfeld

Título: Perfeitos
Autor: Scott Westerfeld 
Editora: Galera Record 
Sinopse: Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão – festas que nunca terminam, luxo e tecnologia, e muita liberdade – há uma incômoda sensação de que algo importante está errado. Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver – as autoridades não pretendem deixar que alguém espalhe esse tipo de informação.

Perfeitos é a continuação do livro Feios e veio com a difícil missão de manter o nível de seu antecessor. Entre altos e baixos, ele quase conseguiu.. Antes de lutar contra o governo, agora Tally tem que lutar consigo mesma, descobrindo quem ela era (ou é) antes da operação e o significado por trás de suas ações. A crítica social e narração de Scott Westerfeld continua impecável e ele já se revelou um autor extraordinário. Em Perfeitos, somos apresentados à novos e muito bem construídos personagens, assim como a volta dos nossos já queridos (ou não). Tenho que dizer que se já odiava Shay no primeiro livro, nesse tive vontade de matá-la.

Tally finalmente é perfeita, agora ela tem a aparência que sempre sonhara em seu tempo de Feia. Conhecemos seu novo estado mental, descobrindo como funciona a mente de um Perfeito, que de bela só tem a aparência. Nova perfeição é um mundo tedioso e fútil, onde a única preocupação de todos é ir às melhores festas e estar o mais borbulhante possível. Por sinal, essa expressão "borbulhante" me irritou um pouco pela grande repetição durante todo o livro. Mas enfim...

Ao chegar em Nova Perfeição, Tally e seus amigos querem ser aceitos na fraternidade dos "Crims", um grupo de jovens rebeldes que gostam de relembrar seus tempos de Feios, sendo o grupo mais popular e desejado da cidade. Tally logo acaba se envolvendo com o líder do grupo, Zane, e somos então apresentados a um inesperado triângulo amoroso. Na festa dos Crims, um feio aparece para Tally, deixando com ela pistas que a levarão à cura mandada por David. Porém, a garota não consegue decidir o que fazer com a cura, se vendo perdida entre as lembranças de Feia e o cérebro de Perfeita. Ela terá que lutar contra seus extintos internos de alienada e com Zane descobrirá como se manter borbulhante. Eles também terão que lutar conta as Circunstâncias Especiais, descobrindo toda a verdade por trás da cidade e o que eles fazem para manter todos na linha.

Sem piadinhas, é um livro borbulhante. Porém, essa continuação não me conquistou tanto quanto Feios. Achei esse livro muito mais parado em relação ao primeiro, pois as coisas (importantes) só começam a acontecer mesmo depois da metade do livro, tendo então várias partes chatas e que poderiam ser diminuídas para dar foco em coisas mais significativas. A história foca mais na emoção e no romance, deixando a ação um pouco de lado no começo. A crítica do livro está muito mais forte que anteriormente, onde percebemos várias lições nas entrelinhas, que te faz refletir e absorver várias coisas da sociedade em que vivemos. Onde muitas vezes somos alienados pelo governo e não pensamos por conta própria, sendo reféns da vontade daqueles que estão no poder. 

Perfeitos me deixou aflito e super ansioso para sua continuação que, espero que encerre a história no nível que ela merece. Pois, "Extras" (quarto livro da série) conta a história de outros personagens, sendo meio que um "spin-off".

Classificação:

E vocês já leram Perfeitos? O que acharam? Estão curiosos para ler?
Não deixem de comentar abaixo! Um forte abraço.

11 comentários:

  1. Oie, Felipe. Ahhh, que pena que você não gostou tanto de Perfeitos quanto de Feios. Como eu não canso de dizer, é meu livro favorito na série. Todo mundo comenta que o começo é parado, mas eu achei tudo em relação aos Crims muito interessante. haha Fora que tem o Zane, amor da minha vida, razão da minha existência. Depois que terminei de ler esse livro, confesso que só de olhar para a capa de Especiais eu tinha um arrepio, porque tinha certeza que algo ruim iria acontecer. Até enrolei pra ler. rs
    Adorei a resenha! (Só corrige ali no final "especiais" por "extras").

    Beijos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Ju. Pois é, não gostei tanto quanto Feios. Porém, já li Especiais e AMEI, talvez até mais que Feios. Eu gostei do Zane, mas prefiro o David, quase sempre prefiro o primeiro casal formado.. A capa do livro é a mais linda da série, confesso que não gosto muito das outras.
      Juro que nem tinha percebido que troquei o nome HUEHUHEU, muito obrigado por avisar, já consertei!
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Felipe,

    Não tinha lido os livros da série, mas a resenha tá bem legal, talvez eu comece a lê-los este ano. Passei para dar uma conferida nas novidades e aproveito para avisar que indiquei você no selo "The Versatile Blogger Award". Quando puder dá uma olhada, espero que goste e divirta-se.
    http://fantasticosmundosdepapel.blogspot.com.br/2014/01/selo-versatile-blogger-award.html

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana. Muito obrigado pela indicação, vou dar uma olhada.
      Beijos.

      Excluir
  3. Vou terminar hoje Feios. Estou adorando, mas eu acho que ele ficou um pouco mais agitado no meio do livro. Mas, com certeza vou ler a continuação (isso se eu tiver dinheiro haha)
    livros-e-nutella.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feios é mais agitado no meio, pois no começo ainda temos que ser introduzidos a esse novo mundo. Sim, leia HUEHE.

      Excluir
  4. Quero muito ler essa série, não sei mais o que faço com tantos livros que quero ler.
    Amei a sua resenha, parabéns!!!

    Bjim!!!

    Tammy
    Livreando

    ResponderExcluir
  5. Preciso urgentemente ler essa série! Mas e o tempo pra tantos livros, cadê?? hahahahah
    Beijos

    Aline
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha ficou muito boa, cara. Eu achei esse livro melhor ainda que o primeiro, pra mim foi mais envolvente. E gosto de distopias por causa da leitura rápida e direta. Reconheço também a crítica à nossa sociedade atual, e a forma como você escreveu isso foi muito legal. Parabéns pela resenha! PS. acabei de conhecer o blog e estou seguindo :)

    http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Felipe,
    Recebi seu recado do skoob e vim ler sua resenha.
    Adorei. Rápida e objetiva!
    Eu adoro os livros dessa série (Menos Extras... Achei que perdeu um pouco o foco da história, mas tudo bem, teve seu lado bom) Também odeio a Shay kkkkk No ínicio eu gostei de David, mas eu achei que o interesse dele por Tally foi meio rápido demais, então fiquei com um pé atrás quanto a isso, mas gostava dos dois, porém eu entendi que Tally (spoiler agora kkkk) passou por uma lavagem cerebral e que tinha uma nova vida. E Zane cuidou muito bem dela e a amou mesmo depois dela ter se tornado "Especial". É sem dúvida uma das obras mais legais de ficção que eu já lí. Já conhecia havia um tempo... mas só fui ler mesmo esse ano. lí os quatro livros em uma semana e meia hahaha
    Abraços e continue assim!
    :)

    ResponderExcluir
  8. Oi, Felipe o/
    Também cheguei aqui através de um recado no skoob, e queria dizer que gostei muito da resenha! Bem escrita e, ao contrário de muitas resenhas que vejo em blogs por aí, você procurou explicar porque não gostou tanto de "Perfeitos" quanto de "Feios" com argumentos aliados à sua opinião, e não aquele velho "prefiro esse livro porque tem esse personagem mais legal e ponto final".
    Mas enfim, eu concordo com a sua opinião, gostei bem mais de "Feios" que de "Perfeitos" e nunca gostei da Shay (mas eu tolero ela... afinal, alguém tem que fazer a Tally se meter em encrenca, senão o livro não avança, né? kkkkkkk). Sobre pares românticos agora, eu sempre preferi o David, tanto por gostar mais da personalidade dele em geral quanto por nunca ter superado minha desconfiança em relação ao Zane... sempre suspeitei que ele foi mandado pelo governo pra ficar de olho na Tally, ganhar a confiança dela com toda aquela "quase rebeldia" e se tornar confidente de qualquer plano do qual ela pretendesse participar (eu e minhas manias de perseguição...). Também não gostei tanto de "Especias" quanto de "Feios", acho que foi o mesmo problema de "Perfeitos": romance demais e em momentos inconvenientes, parecia que destoava do resto do livro, isso além da personalidade da Tally ter mudado (na minha opinião) pra pior, mas eu entendi que era pelo que eles fizeram ao cérebro dela.
    Essa resenha me fez ter saudade dos livros do Scott... terminei de ler "Extras" (gostei bastante, achei a principal mais legal que a Tally e achei interessante a mudança de "sistema social" que aconteceu) em 2011 (não sei se já tinha saído aqui, eu li todos em inglês) e logo depois achei a série Midnighters.. não tão boa quanto esta, mas eu também achei muito legal, e é do mesmo autor... eu recomendo!

    Beijos e parabéns pela resenha :)

    ResponderExcluir

Perfil


Felipe Mateus
Um devorador de livros. Viciado em young adult, sick-lit, distopia, fantasia, thriller e dentre outros gêneros que não sabe nem como classifica... O blog é uma forma que encontrou para expressar seu amor pela literatura.Mais?

Pesquise

Fanpage

Seguidores

Link me